Review – BCU Brasil – Banco de Cordão Umbilical

Já falei anteriormente sobre o que me motivou a fazer a coleta de células tronco do meu filho.

Vou falar então sobre como foi a nossa experiencia com o BCU.

Entrei no site do BCU e deixei alguns dados para cadastro. Algum tempo depois recebi um retorno via e-mail. Achei isso legal, pois muitas vezes quando você faz o contato por e-mail ou site é porque quer manter o contato dessa forma, sem muita pressão. Não gosto quando depois do contato pelo site fico recebendo ligação todas as semanas.

O e-mail foi enviado já pelo BCU Florianópolis, pela Vanessa Rockenbach. Era um e-mail bem grandão, com muitas informações técnicas, preço, uma promoção vigente àquela época, modelo de contrato e um documento para ser preenchido solicitando dados básicos sobre a família e o parto.

Uma coisa que eu achei interessante no caso do BCU foi o fato de que eles davam uma segunda bolsa gratuita, tanto na coleta quanto na anuidade do armazenamento. Em resumo, se fosse possível coletar mais do que o suficiente para uma bolsa, o que fosse coletado para a segunda seria feito sem custo tanto nesse momento inicial quanto posteriormente, no preço anual. Achei isso interessante e foi algo que o Cryopraxis não oferecia. Nos dois casos no entanto, a bolsa padrão era bi-partida. Isso foi um ponto que pesou muito a favor do BCU, mesmo tendo um preço ligeiramente mais elevado.

Também foi importante a qualidade desse atendimento inicial. Como já falei anteriormente, na Cryopraxis o atendimento foi satisfatório mas via call-center. Todo o contato posterior que eu quisesse fazer deveria ser dessa forma e eu evito call-center.

Estava vendo aqui hoje em meu histórico a minha conversa via chat com a Cleu sobre a decisão e o histórico do primeiro contato com o BCU: foram 23 (!) e-mails com a Vanessa.

Após todos esses e-mails, sinalizamos positivamente que iríamos fechar com eles, e agendamos uma visita em um sábado de manhã com a Vanessa em nossa casa.

Na ocasião ela trouxe o contrato para assinarmos. Eu já havia enviado os dados anteriormente, mas ela havia deixado claro que a assinatura só seria feita quando não houvessem mais dúvidas. Ela trouxe também um kit para explicar com uma boneca como era todo o procedimento, além é claro do kit de coleta. O kit de coleta fica com os pais e não pode ser esquecido na ida à maternidade.

Para o parto, vai uma enfermeira do BCU e alguns médicos também estão habilitados para o procedimento. No nosso caso o parto era com o Dr. Luis Miguel Parente, que é habilitado (segundo o BCU), mas mesmo assim a coleta foi uma enfermeira. É necessário avisar com algumas horas de antecedência, mas no nosso caso, como era um parto com horário marcado, tudo foi agendado com o BCU algumas semanas antes.
O parto foi na Clínica e Maternidade Santa Helena, no bairro de Coqueiros em Florianópolis. Chegamos com antecedência, para o parto que seria às 13:00. Antes da hora irmos para o setor cirúrgico a equipe do BCU já estava lá. O atendimento como sempre foi muito bom. A Vanessa até mesmo havia se oferecido para tirar fotos do parto, porém a partir daquela data a maternidade não estava mais permitindo que ela fizesse isso por achar que fica mal com o serviço de foto e filmagem de um rapaz que trabalha por lá. Mas a intenção foi boa e não foi esquecida.

O parto correu tudo bem. Eu tinha medo da anestesia. O Dr. Luis Miguel falou que eu poderia ficar tranquilo, que seria um “parente meu” o anestesista, que era um descendente de japonês. Havia na sala, além da Cleu e o Arthur na barriga, o Dr. Luis Miguel, um outro obstetra, um pediatra, um anestesista, um enfermeiro, uma enfermeira e mais a enfermeira do BCU e eu. Na hora que o Arthur saiu foi um momento inesquecível. Fiquei me sentindo até um pouco mal por ficar dando mais atenção à ele do que para a Cleu. Mas tudo correu bem. Depois escreverei melhor sobre isso. Aliás, olha um vídeo do nosso médico falando sobre células tronco na TV:

A Cleu recebeu do BCU uma cestinha, com presentinhos e guloseimas, já que estava de jejum antes.

Enfim, como sabem recomendo muito a coleta de células tronco e posso dizer com tranquilidade que o serviço do BCU na Grande Florianópolis é muito bom. Recomendo.

Facebook Comments

Post Author: mario