Walt Disney World Magic Kingdom

O que dizer deste dia? Que fomos no principal parque temático do mundo: o Magic Kingdom. E se para o Arthur era uma grande novidade, para nós era um sonho de infância se realizando. O Magic Kingdom é tão famoso que para muita gente é sinônimo de Disney World mas na verdade Disney World é o complexo de parques e hotéis da Disney na Flórida, além de outros pontos como o Disney Downtown.

Em muitos aspectos o Magic Kingdom superou minhas expectativas. Tudo no parque é impecável. Tudo com pintura em dia, sem fios aparecendo, sem sujeira ou cores desbotadas. E uma multidão infernal, mas ainda assim foi possível praticamente não pegar filas pelo parque, graças a eficiência da estrutura e funcionários e também ao FastPass+. Até para estacionar é eficiente, com muitos funcionários organizando a chegada dos carros.

Contagem regressiva para a abertura dos portões
Contagem regressiva para a abertura dos portões
A bordo do Walt Disney World Railroad rumo à Fantasyland
A bordo do Walt Disney World Railroad rumo à Fantasyland

Sobre o FastPass+, ao contrário do que muita gente pensa não é um serviço pago a mais. Toda pessoa com um ingresso tem direito ao FastPass+. Com ele você agenda três atrações, para visitar em uma janela de uma hora cada. O agendamento pode ser em um quiosque, pela computador ou pelo celular no aplicativo da Disney, e aliás, o Wi-Fi é gratuito e liberado em todo o parque. Ao chegar no brinquedo basta pegar a fila para o FastPass+. Ao passar o cartão, o sistema já confere a sua reserva e libera a entrada. Terminando as três atrações, você pode continuar marcando mais atrações com o FastPass, mas desta vez de um em um e nos quiosques do parque.

E o nosso dia foi bem planejado para evitarmos transtornos. Escolhemos ir em um ida recomendado pelo site Undercovertourist. Nesse site você pode conferir o Crowd Calendar (algo como calendário das multidões), onde eles fazem estimativas de como estará o parque em cada dia. Não sei se funciona sempre, mas creio que para nós funcionou. Se em certas horas a multidão assustava, como por exemplo andando pela Main Street, por outro lado as filas das atrações eram bem tranquilas.

Show do Mickey
Show do Mickey

E além de escolher com cuidado o dia, pesquisamos por roteiros e fizemos um roteiro recomendado para crianças pequenas e apenas um dia de parque. O roteiro dizia cada atração a ir. A primeira dica e bem importante é não ficar pela entrada ao chegar no parque. Pegue logo o trem e vá para uma outra ponta, onde as pessoas ainda não chegaram a pé. A tendência é das pessoas se seduzirem pelo que enxergam e já irem nas filas das primeiras coisas que vão vendo. No nosso caso fomos direto para Fantasyland, que é uma das áreas do parque no lado oposto ao da entrada. Chegamos inclusive a ir a atrações onde não havia fila e já tínhamos marcado o FastPass para aquele horário. A funcionária falou que na saída um funcionário ajudaria a remarcar o FastPass, mas como eu estava controlando pelo celular fiz eu mesmo. E obviamente não seguimos o roteiro tão à risca. Incluímos coisas de nossas preferencias pessoais e atrações que pareciam interessantes ao longo do caminho.

Almoçamos por volta das 11:00, em uma lanchonete de cachorro-quente. O lanche é tipicamente americano, com uma salsicha e molhos como ketchup e mostarda para você montar. Foi em torno de $7.

Nessa hora o nosso pequeno ainda não estava com muita fome pois a pouco já havia comido. Levávamos fruta e iogurte para ele fazer os lanches.

Algumas dicas para aproveitar o Magic Kingdom com uma criança pequena:

  1. Programe-se. Faça um roteiro e tenha em mente as atrações que considera imperdíveis
  2. Use e abuse do FastPass+: graças a ele foi possível não pegar filas
  3. Esteja com um celular Android ou iPhone com o aplicativo do parque instalado. Fica muito mais fácil de usar o FastPass no celular do que nos quiosques. Isso sem contar na facilidade de ter um mapa que te mostra onde você está.
  4. Tenha uma bateria extra, pois o seu Smartphone vai ficar sem bateria muito rápido
  5. Leve seu carrinho de bebê ou compre um no Wal-Mart. Alugar no parque sai o preço de um novo no supermercado.
  6. Leve as comidas do seu filho. Não é proibido entrar com lanchinhos e papinhas. Nem água.
  7. Verifique a altura do seu filho em polegadas e consulte antes no site as restrições de altura das atrações
  8. Programe-se para coisas mais radicais como uma Montanha Russa na hora da soneca da criança, caso esteja em mais de um adulto
  9. Se possível, fique em um hotel da Disney. O acesso é mais rápido e em alguns casos é possível entrar antes no parque
  10. Se quiser ver os fogos, considere sair a tarde. Você pode sair do parque e voltar depois. Um dia inteiro é cansativo até para um adulto e os fogos ocorrem às 22 horas.

Impressionante como tudo sempre traz uma surpresa, como por exemplo o Walt Disney Carousel of Progress em Tomorrowland. A princípio parecia que seria apenas um simples show com bonecos, o que era estranho para algo chamado Carousel. Porém, ao terminar o auditório começou a se mexer. Sim, você, sentado em sua poltrona, em um auditório se movendo para ir em direção ao próximo palco. São nos pequenos detalhes assim que o Magic Kingdom deixa a sua marca registrada de magia, tecnologia e extremo cuidado na qualidade e atendimento.

tomorrowland speedway

Tomorrowand Speedway
Tomorrowand Speedway

Outra atração imperdível principalmente para os meninos é o Tomorrowland Speedway, uma pista de carros de verdade para pilotar. A princípio a ideia parece um tanto absurda, mas fica mais claro quando se entende que há um monotrilho que segura o carro dentro da faixa (por mais que a pessoa fique puxando a direção para apenas um lado). E tirando o fato de não ter marchas, de resto é um carro normal, a gasolina, e com a velocidade controlada pelo acelerador. É bem rápido e os trancos são bem fortes quando você atinge o trilho. Mas o Arthur adorou e ainda foi duas vezes, uma comigo e outra com a minha esposa. Os funcionários deixaram a minha esposa esperar eu terminar o circuito com o meu filho e a posicionaram de forma a pegar o mesmo carro quando eu saísse. O Arthur nem precisou trocar de carro. E no fim, claro, ele não queria mais sair do carro. Afinal a sensação de guiar carro, mesmo que com ajuda, deve ser muito boa para uma criança de quase três anos que nunca fez algo parecido.

Main Street
Main Street

Ao todo fomos nos seguintes brinquedos, não necessariamente em ordem cronológica:

  1. Walt Disney World Railroad
  2. Dumbo The Flying Elephant
  3. The Barnstormer
  4. Prince Charming Regal Carrousel
  5. it’s a small world
  6. Buzz Lightyear’s Space Ranger Spin
  7. Frontierland Shootin’ Arcade
  8. Jungle Cruise
  9. Walt Disney Enchanted Tiki Room
  10. The Magic Carpets of Aladdin
  11. Big Thunder Mountain Railroad
  12. Monsters, Inc. Laugh Floor
  13. Tom Sawyer Island
  14. Tomorrowland Speedway
  15. Tomorrowland Transit Authority People Mover
  16. Walt Disney Carousel of Progress
  17. Astro Orbiter
  18. Under the Sea ~ Journey of the Little Mermaid

Bastante atrações para o parquet mais movimentado do mundo, não? E com exceção da Montanha-Russa Big Thunder Mountain Railroad, tudo foi com o nosso pequeno que estava com dois anos e nove meses. Se puder ficar mais dias, melhor ainda, pois pode visitar com mais calma este e outros parques do Disney World e ainda pagar menos por dia.

Facebook Comments

Post Author: mario