BPA pode ser causador de obesidade em crianças e adolescentes

Um dos assuntos de destaque hoje no mundo dos bebês foi o Bisfenol A, mais conhecido como BPA. Foi publicado hoje  o resultado de um estudo da Universidade de Nova Iorque cujo resultado indica que o BPA pode ser causador de obesidade em crianças e adolescentes.

O estudo foi feito com 2838 pessoas voluntárias entre 6 e 19 anos, de diversas raças e classes sociais, analisando a concentração de BPA na urina. O estudo verificou que apenas 10% das pessoas com menor taxa de BPA na urina eram obesas, contra 22% das pessoas com maior concentração.

Latas de tomate
Foto: iStock

Estudos anteriores já indicaram que o BPA pode ser causador de inúmeros problemas ao ser humano, o que em um certo regime de urgência fez com que o FDA, órgão norte-americano que regula comida e remédios, proibisse em julho deste ano o seu uso em mamadeiras e copos para crianças.

O resultado foi muito positivo até mesmo no Brasil, pois antes mesmo da proibição, a polêmica em torno do BPA fez com que os principais fabricantes de mamadeiras e chupetas retirasse o componente de seus produtos. O termo BPA Free imediatamente virou argumento de venda e ninguem entre os grandes fabricantes quis ficar de fora. Hoje em dia, mamadeiras de chupetas de marcas como Avent, Nuk, Chicco e Dr. Browns não contem BPA, o que fez com que mesmo as marcas brasileiras também retirassem o componente.

Mas por quê ainda devemos nos preocupar?

Infelizmente o BPA está presente em mais coisas do que se imagina. As latas para alimentos e os plásticos são hoje as  principais fontes de BPA em nossa dieta. E nesse ponto, infelizmente a lei de mercado não fez ainda efeito positivo. Fórmulas infantis nos EUA são hoje vendidas em embalagens plásticas livres de BPA. No Brasil, em lata ou não, não há menção ao BPA-free.

O BPA foi descoberto em 1891 por um químico russo, e foi usado nos anos 1930 como um estrógeno artificial para estimular o crescimento do gado. Também chegou a ser usado como repositor de estrógeno para mulheres.

Hoje se sabe que o BPA aumenta o risco de cancer nos ovários e nos seios. Também está ligado a problemas de fertilidade masculina.

O BPA é usado como revestimento nsa latas de alimentos e também nos encanamentos de água nas cidades (de repente engarrafada ganhou mais força… se a garrafa não tiver BPA).

Facebook Comments

Post Author: mario